BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates

Como turbinar o seu carro sem correr riscos?

Aprenda como turbinar o seu carro, com nossas super dicas, clique e confira agora mesmo

Sonho de consumo de fãs de carros tunados e alta velocidade, os veículos turbinados fora da fábrica, ou seja, sem os equipamentos originais, exigem cuidados por parte de seus donos. Afinal, um carro comum não sai da montadora preparado para ultrapassar os 200 km/h em poucos segundos. Para manter a segurança dos passageiros, o veículo precisa passar por algumas alterações mecânicas.

Para quem está disposto a turbinar o veículo, há uma notícia boa e outra ruim. A boa é que é possível turbinar o motor original do carro e ainda mantê-lo seguro. A ruim é que você vai precisar gastar bastante dinheiro para isso. Entenda o motivo.

Como turbinar o seu carro

como turbinar seu carro

Podemos começar pelos pneus. Segundo a Itaro, é importante verificar na borracha qual é o limite de velocidade. Carros de passeio comuns costumam rodar com pneus que trabalham com velocidade máxima de 240 km/h. Porém, um carro turbo precisará ser equipado com pneus esportivos, que sejam capazes de suportar velocidades superiores. Por isso, eles precisam ser adaptados para correr em pistas e autódromos. Afinal, você não vai querer pilotar um carro turbo nas vias das cidades botando em risco a vida de outras pessoas.

Outra mudança fundamental é na parte dos freios. Um carro mais forte precisará de um freio mais poderoso para poder parar. Uma revisão no sistema de freios será necessária. A troca por modelos esportivos provavelmente será obrigatória.

Não pense que a embreagem original do seu carro serve para o novo modelo esportivo em que ele está se transformando. Por causa da força bruta da nova turbina, a embreagem original não suportará por muito tempo e pode acabar quebrando. Uma nova peça especial deve ser equipada.

Se o seu objetivo é realmente disputar corridas com o carro, comece a pensar em barras anti-torção, reforços no chassi e até mesmo em um chassi tubular. Assim, sua segurança estará reforçada. Vale ressaltar: nada de correr em ruas e estradas. Corridas somente em autódromos e pistas especializadas para isso.

Novos volantes e cintos de segurança, além dos bancos, devem ser montados para melhorar ainda mais a segurança. Volantes esportivos dão mais facilidade na hora de manobras arriscadas. Já os novos cintos e bancos serão necessários para mantê-lo preso ao veículo.

Não se esqueça dos acessórios, como marcadores, manômetros, conta-giros e outros. O motor turbinado terá um aumento significativo de giros, por isso os acessórios se farão totalmente necessários, além de serem úteis nas informações de temperatura e troca de marchas.

Seu novo motor turbo precisará receber maiores cuidados, principalmente com filtros especiais, óleos, trocas, intercooler e outras pequenas dicas que podem variar de carro para carro. Vale a pena conversar calmamente com o seu mecânico e entender tudo que o veículo precisará a partir de então.

Por fim, toda a suspensão do carro turbinado deve ser refeita. Como dito anteriormente, os equipamentos originais não são preparados para suportar grandes velocidades e movimentos específicos de um carro de corrida. O motor turbinado também pesará mais e será mais brusco, por isso a nova suspensão deve ser milimetricamente projetada. Procure se informar sobre as leis de modificação dessa parte do carro. O que é e o que não é proibido.

No Detran também é permitido legalizar e licenciar carros turbinados. Para fazer isso, basta seguir todas as recomendações do departamento e fazer os testes específicos. Fique atento quanto ao misturador de combustível, principal causa de reprovações nesses testes.

Outro problema ainda é o seguro. No Brasil, nenhuma seguradora aceita cobrir veículos tunados ou com mudanças na motorização e estrutura. Pense nisso na hora de decidir se vale mesmo a pena, já que os gastos com todas essas mudanças serão altos. Em caso de um problema mais sério, como perda total ou roubo, o investimento será perdido.

Gostaram do artigo? Duvidas e sugestões podem deixar nos comentários!


Seja um visitante premium, receba nossas novidades no email:

Digite seu email :

Delivered by FeedBurner

Sobre Almy Fróes

Almy Fróes é Analista de TI, problogger e entusiastas de novas tecnologias, além do Comofazer.etc.br escreve no Guia dos solteiros & mestre dos sites

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *