BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates

O que é preciso para financiar um apartamento?

Compartilhe:

Independente se o imóvel é novo ou não, quando alguém decide realizar sua compra é possível que ele seja financiado. O financiamento possibilitou que muitas pessoas realizassem o sonho da casa própria, ou seu apartamento na planta e ele é feito por meio do banco, que paga ao vendedor a quantia total e recebe esse valor parcelado com juros posteriormente do comprador. Contudo, ele não é tão simples de ser liberado, sendo necessário atender diversas exigências do banco. Por isso, no post de hoje vamos explicar quais são essas exigências e o que é preciso para conseguir financiar seu imóvel. 

O banco

Diversos bancos e instituições financeiras oferecem opções de financiamento, sendo que os principais diferenciais são as condições de pagamento, como taxas de juros, duração dos contratos, porcentagem do valor do imóvel que pode ser financiado, entre outros. 

financiar apartamento

Depois de avaliar o melhor banco de acordo com a sua realidade, é preciso se deslocar até uma agência para conversar com o gerente e iniciar todo o processo que irá permitir a liberação do crédito.

Documentos necessários

Cada banco irá informar a lista de documentos necessários, tanto do comprador, quanto do vendedor e também do imóvel, sendo os principais:

  • RG (Carteira de Identidade), original e cópia;
  • CPF (Cadastro de Pessoa Física), original e cópia;
  • Comprovante de estado civil, cópia e original;
  • Comprovante de renda, original e cópia;
  • Certidão Conjunta Negativa de Débitos relativos a Tributos Federais e Dívida Ativa da União ou Certidão Conjunta Positiva com Efeito de Negativa de Débitos relativos a Tributos Federais e Dívida Ativa da União.

Os autônomos podem comprovar sua renda com contrato de prestação de serviço, declaração do Imposto de Renda, declaração de sindicato, recibos de recebimento por trabalhos prestados e também pela Decore (Declaração Comprobatória de Recepção de Rendimentos) emitida por um contador.

Já trabalhadores rurais, ambulantes, barbeiros, diaristas, cabeleireiros, entre outros profissionais que não possuam conta em banco, precisam preencher uma ficha de cadastro orientada pelo gerente do banco. Ele é quem irá informar os documentos necessários para cada caso.

A comprovação de renda do comprador é exigida para que o banco possa entender qual sua capacidade de pagamento das parcelas, visto que o valor não pode ser maior que 30% da renda familiar bruta. Inclusive, ainda é realizada uma análise cadastral, na qual verifica o nome nos cadastros de inadimplência, como o Serasa e outras fontes de consulta de cada banco. 

Após toda a análise e caso tudo esteja adequado, a liberação do crédito é aprovada. Contudo, o dinheiro não é liberado neste mesmo momento, possuindo um prazo de validade para depósito que varia de acordo com cada instituição. 

Avaliação do imóvel

Agora que a liberação foi aprovada está na hora de avaliar o imóvel que foi escolhido junto à sua imobiliária. Essa avaliação será feita por uma empresa, engenheiro ou arquiteto contratados pelo banco para confirmar seu valor. 

Com isso, a instituição já começa a elaborar o contrato para que comprador e vendedor o assinem. É preciso registrá-lo em cartório e devolvê-lo para a agência bancária, para que então o crédito seja liberado e o vendedor pago. Assim, o comprador já pode começar a pagar as prestações que geralmente começam após 30 dias da assinatura do contrato. 

É importante lembrar que durante o período das prestações, o imóvel fica ligado ao comprador, mas não pode ser vendido ou negociado enquanto a dívida não é paga. 

Como facilitar a aprovação do financiamento?

Existem algumas ações que podem ser tomadas para que a liberação seja facilitada. Veja as principais dicas:

  • CPF: Verifique se existe alguma restrição ou negativação em seu CPF. Isso porque, estar negativado é um dos principais pontos que dificultam a liberação do financiamento;
  • Cadastro Positivo: Faça seu cadastro positivo e pague suas contas em dia para ter um bom histórico de crédito;
  • Tenha conta no banco em que vai solicitar o financiamento para criar um bom relacionamento. Quanto maior for o tempo de casa, maior será o histórico. Assim, a instituição será capaz de avaliar qual o valor circulado na conta e se você é capaz de pagar o financiamento. Assim, você pode utilizar o extrato de movimentação para comprovar sua renda dos últimos meses;
  • Receba seus pagamentos na mesma conta do banco em que será solicitado o financiamento para auxiliar na avaliação;
  • Cheque seu score antes de solicitar o financiamento para poder aumentá-lo e garantir melhores condições;
  • Tenha toda a documentação em mãos para facilitar o processo;
  • Faça a regularização de sua empresa caso seja autônomo. Ser um MEI (Microempreendedor Individual) auxilia na análise de crédito.

Agora que você entendeu tudo sobre como funciona o financiamento já está na hora de conversar com sua imobiliária e encontrar o apartamento ideal para você. Lembre-se que, além de diminuir a burocracia, ela é a responsável por oferecer as opções mais adequadas de acordo com a sua realidade.

 

Recomendados para você:


Seja um visitante premium, receba nossas novidades no email:

Digite seu email :

Delivered by FeedBurner

Sobre Analice

Analice Gomes é redatora, blogueira e estudante de moda. Adora ler e viajar e vive compartilhando dicas e toques legais com vocês aqui no Comofazer.etc.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *