BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates

Quais os Riscos de se Fazer a Dieta da USP?

A dieta da USP tornou-se popular com a promessa de ajudar a se perder grandes quantidades de peso em pouco tempo. Estabelecida desde os anos 90, ela tem feito muito sucesso entre as pessoas que desejam entrar em forma rápido. Contudo, antes de partir para sua execução, é bom saber das vantagens e desvantagens que ela possui, já que nem sempre a ânsia de ficar magro pode compensar os efeitos colaterais que venham ocasionalmente a ocorrer com a saúde.

No que consiste a dieta da USP?

A dieta da USP tem por base a diminuição drástica do consumo de carboidratos (pão, arroz, macarrão e outras massas etc.) e o consumo maior de proteínas (carnes, por exemplo). Ela permite a ingestão de muitas frutas e saladas.

dieta da usp riscos

Com a diminuição de carboidratos, umas das principais fontes de energia para nosso corpo, outros elementos são queimados no lugar para mantê-lo funcionando, o que gera a perda de peso. Dessa forma, o emagrecimento ocorre.

Existe um cardápio a ser seguido durante os dias de dieta e seu resultado é rápido, tendo em vista que a dieta dura em média duas semanas. Em algumas versões deve-se se realizá-la por 7 dias, voltando a comer bem no 8° dia, e refazendo o cardápio da dieta desde o começo do 9° até o 15° dia. Em outras, realiza-se a dieta até o 7° dia e no 8° refaz-se o cardápio conforme o início.

Quais os alimentos que a compõem?

A dieta utiliza-se de ingredientes como: ovos, carnes vermelhas (presunto, bife) ou brancas (frango grelhado, filé de peixe), café, saladas, frutas, alguns tipos de biscoitos bem leves como os salgados, queijo, iogurte, ervas.

Riscos da dieta

O problema é que junto à perda de gordura, perde-se também líquidos e massa muscular em maior quantidade do que a primeira. O que, evidentemente, enfraquece o organismo e pode gerar problemas de saúde. Alguns dos malefícios apontados incluem:

– Fadiga, cansaço;

– Alterações de humor;

– Fraqueza muscular;

– Dor de cabeça, cefaléia;

– Constipação intestinal;

– Mudanças ou problemas com o sono;

– Estresse;

– Mau hálito;

– Tonturas;

– Irritação;

– Desatenção com as tarefas do dia-a-dia.

Esses são só alguns dos efeitos colaterais que a dieta pode vir a causar. Outro fator é que, após a dieta, a alimentação voltará ao normal e há chances de se recuperar o peso perdido caso não seja feita uma reeducação alimentar.

Lembrando que a dieta não pode ser estendida além das duas semanas, sob risco de desenvolver problemas renais e cardíacos.
Área de anexos
Visualizar o anexo dieta da usp2.jpg


Seja um visitante premium, receba nossas novidades no email:

Digite seu email :

Delivered by FeedBurner

Sobre Almy Fróes

Almy Fróes é Analista de TI, problogger e entusiastas de novas tecnologias, além do Comofazer.etc.br escreve no Guia dos solteiros & mestre dos sites

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *