BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates

Óleo sintético ou semissintético? Aprenda como escolher o lubrificante ideal para sua máquina

Escolher o produto adequado para lubrificar os motores dos equipamentos das fábricas é um grande desafio para quem trabalha na indústria. Com tantas opções de lubrificantes no mercado é preciso estar bem informado.

Uma das principais dúvidas costuma ser como  escolher corretamente entre óleo sintético e o semissintético. Confira algumas dicas para tomar a melhor decisão entre esses dois tipos lubrificantes industriais:

Como escolher entre óleo sintético e semissintético

oleo maquina

O primeiro passo para você acertar na escolha do lubrificante industrial é ter em mente as necessidades de sua máquina. Então é preciso que você conheça muito bem:

  • Saiba como ela funciona
  • Quais as condições de pressão
  • Quais as temperaturas internas
  • Potência do motor
  • Como precisa ser a viscosidade
  • Leia sempre atentamente o manual
  • Entre outros fatores

Ciente de todos esses detalhes, será muito mais simples fazer a escolha acertada entre óleo sintético para máquinas e semissintético. Confira como se comportam esses dois tipos de lubrificantes industriais:

Óleo sintético

É um produto derivado do petróleo. Formado por uma mistura composta por hidrocarbonetos que passam por refinarias para serem purificados e selecionados.  

O óleo sintético prolonga a vida útil das máquinas industriais ao reduzir o atrito entre peças internas. Isso ocorre porque esse tipo de lubrificante combate o resfriamento desses componentes.

Perfeito para motores potentes que requerem sempre a mesma viscosidade

O uso é recomendado em potentes motores que trabalham em variações intensas de temperatura e pressão. O óleo sintético também é recomendado para lubrificar superfícies metálicas.

Se você precisa de uma viscosidade constante, independente da temperatura interna do motor, então o óleo sintético é o mais adequado para sua seu equipamento industrial.

Óleo semissintético

Esse tipo de lubrificante é considerado multiviscoso. Ou seja, pode ser usado em qualquer tipo de motor. Como o óleo semissintético é produzido por meio da mistura do óleo mineral com o sintético, ele possui o diferencial de rapidamente adaptar a viscosidade ao funcionamento do motor (e também a qualquer temperatura).  

Recomendado para motores potentes com altas rotações

São recomendados, em casos de rotação altas, em motores potentes. Assim como os óleos sintéticos, eles também impedem o atrito e combatem o arrefecimento das peças internas do maquinário. O que preserva também o bom funcionamento dos equipamentos por mais tempo.

O maior diferencial do óleo sintético é não permitir tanta carbonização interna. Além disso, quando você dá partida no motor, ele evita o atrito excessivo entre as peças internas. Isso ocorre mesmo quando a maioria do óleo está no reservatório em repouso.

Dicas para lubrificar corretamente com óleo sintético

oleo sintetico usinagem

Índice de viscosidade

Se o objetivo é usar o óleo em altas temperaturas, a dica é escolher os que possuem índices elevados de viscosidade. Como são resistentes, eles não oxidam e impedem a formação de borras

Excesso de óleo lubrificante pode estragar as máquinas

É melhor pecar por excesso do que por falta. Quando o assunto é manter o maquinário industrial funcionando corretamente, essa afirmativa é totalmente equivocada.

Isso porque qualquer lubrificação em excesso pode destruir o mancal quase que imediatamente a aplicação. O mesmo irá ocorrer com as engrenagens.

Independente de ser lubrificante sintético ou não, o exagero na quantidade provoca uma agitação prejudicial no óleo. Dessa forma, o produto irá provocar um aquecimento da substância e gerar espumas. E aí o estrago está feito!

A recomendação é, sempre consultar o manual da máquina, antes de começar a lubrificação. Por mais que o óleo sintético seja o recomendado nas instruções, é necessário utilizar a quantidade certa para não danificar seus equipamentos.  

Falta de lubrificação abrevia a vida útil do equipamento

O outro extremo também é prejudicial à saúde das máquinas. Ou seja, não lubrificar os motores de tempos e tempos irá fazer com que elas superaqueçam e desperdicem energia elétrica.

Sem contar que o atrito entre as peças internas irão danificá-las. E assim os gastos com manutenção aumentam. E mesmo assim, não irá demorar muito para o maquinário ser aposentado de vez e renovado posteriormente.

Recomendados para você:


Seja um visitante premium, receba nossas novidades no email:

Digite seu email :

Delivered by FeedBurner

Sobre Almy Fróes

Almy Fróes é Analista de TI, problogger e entusiastas de novas tecnologias, além do Comofazer.etc.br escreve no Guia dos solteiros & mestre dos sites

Check Also

recadastramento biometrico voto

Recadastramento biométrico: O que é? Como fazer?

Já ouviu falar no recadastramento biométrico e não sabe o que é? Vamos explicar tudo ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *